CCE: Sinapses

As células ciliadas externas ou CCE, teem uma organização sináptica que corresponde às suas propriedades electro-motrizes.
 São ricamente inervadas por terminações do sistema eferente medial que regula as suas propriedades mecânicas e estão conectadas ao SNC pelo sistema aferente espiral (neurónios de tipo II), cujo papel é ainda muito pouco claro(retro-controlo da electro-motilidade ?). No entanto, esta organização só estabelece nos derradeiros passos do desenvolvimento e varia da base para o ápice da cóclea.

Organização sináptica e neurotransmissores na base duma CCE

Organisation synaptique à la base d'une cellule ciliée externe (CCE)

O neurotransmissor da sinapse entre a CCE e as fibras aferentes de tipo II (verde) é ainda desconhecido; poderá ser o glutamato mas através de receptores diferentes? 

O principal neurotransmissor da sinapse entre as fibras eferentes mediais (vermelho) e a CCE é a acetilcolina (como se demonstra pela forte marcação da grande terminação que se observa na imagem à esquerda). A nível pós-sináptico a CCE possuí um tipo especial de receptor nicotínico que apresenta também propriedades muscarínicas, que se designa alfa 9 (ref. c18). O GABA está também presente nesta sinapse, principalmente na porção apical da cóclea. Entre outros, o CGRP e o ATP poderiam agir como moduladores.

Sinapses da CCE (MET)

CCE : synapses

R. Pujol

No pólo basal da CCE encontram-se sinapses com terminações sinápticas grandes e vesiculadas (sistema eferente medial) e, entre estas, sinapses com pequenas terminações aferentes (seta verde) das fibras aferentes espirais (neurónios de tipo II). d= célula falangial (Deiters); o= CCE
Escala: 1 µm

CCE à la base de la cochlée de rat

M. Lenoir

CCE na base da cóclea de rato. Um grande botão sináptico contacta a base da CCE (o) que está apoiada numa célula falangial (d). As setas verdes apontam 2 sinapses aferentes. O zoom permite visualizar a cisterna pós-sináptica (seta azul) e microvesículas présinápticas.

A ampliação (à direita) permite visualizar a cisterna pós-sináptica (seta azul) e as microvesículas pré-sinapticas, frequentemente organizadas em pequenos aglomerados próximo da membrana.

Escala: 1 µm

Grande ampliação de sinapse entre as CCE (o) e as fibras aferentes de tipoII (a)

Forts grossissements de synapses

R. Pujol

Em cortes seriados, encontra-mos frequentemente uma invaginação do botão dendrítico aferente (a) na CCE (o). De ambos os lados observa-se as densificações membranosas (seta amarela). Vêem-se algumas vesículas (seta azul) do lado pós-sinaptico.

Na imagem de baixo, em frente à invaginação nervosa, a membrana da CCE apresenta uma vesícula de endocitose (seta vermelha).

Escala: 250 nm

Última atualização: 2016/27/12 8:18