Células ciliadas externas (CCE): generalidades

Dispostas em três fileiras do lado externo do túnel interno (de Corti), as células ciliadas externas ou CCE são células sensoriais muito especiais: equipadas para fazerem a transducção mecano-eléctrica, como as CCI, elas não transmitem qualquer mensagem auditiva ao cérebro; ao contrário, um mecanismo activo de trandução inversa (electro-mecânica) permite-lhes amplificar a energia sonora presente na cóclea, aumentando a sensibilidade e a selectividade em frequência. Uma cóclea humana possui 10000 a 12000 CCEs

Esquema duma célula ciliada externa (CCE)

Schéma d'une cellule ciliée externe (CCE)

Os esteriocílios estão implantados na placa cuticular localizada no pólo apical. O complexo de cisternas laterais e as mitocôndrias estão tipicamente alinhadas ao longo da membrana plasmática lateral. O compartimento sináptico encontra-se na parte inferior da célula, abaixo do núcleo (que tem uma localização muito baixa) e contém numerosas mitocôndrias.

Coupe longitudinale en MET d'une même rangée de CCE (rat, apex)

R Pujol

Corte longitudinal duma fiada de CCEs em MET (rato, ápice)

As CCEs apresentam uma forma cilíndrica e estão separadas entre si pelo justacunículo (espaço de Nuel). A placa cuticular (a laranja no esquema a baixo) de cada uma das CCEs está em contacto estreito com prolongamentos das células falangiais (células de Deiters) (d), formando uma lâmina estanque que separa o compartimento endolinfático da cortilinfa e perilinfa. Esta imagem permite ainda visualizar a disposição em W dos estereocílios.

Escala: 5 µm

Fort grossissement d'une plaque cuticulaire

R Pujol

Grande ampliação da placa cuticular (laranja) e dos estereocílios duma CCE. As setas laranja apontam as junções estreitas ( tight junctions) entre as CCEs e as células falangiais (Deiters).

Escala: 2 µm

Placa cuticular e estereocílios duma CCE (MEV)

3 rangées de stéréocils de taille croissante

M Lenoir

Três fiadas de estereocílios de tamanhos crescentes alinham-se, tipicamente, em W. A placa cuticular é práticamente lisa, ao contrário dos prolongamentos das células falangiais que apresentam microvilosidades.

Escala: 1 µm

Variação do comprimento da CCE em função da frequência (o "xilofone")

Variação do comprimento da CCE em função da frequência

A - Morgeco:Base
 B - Rato: Base
 C - Gato: Base
 D - Homem: Base
 E - Toupeira: Base
 F - Cobaio: 2a Espira
 G - Rato: Fim da 2a Espira
 H - Cobaio: 3a Espira
 I - Gato: Ápice
 J - Homem: 3a Espira
 K - Rato: Ápice
 L - Cobaio: Ápice
 M - Homem: Ápice
 N -Toupeira: Ápice

Esquema representando CCEs de diferentes espécies e espiras da cóclea. Apesar do seu diametro se manter constante (7 µm), o seu comprimento varia em função da sua posição tonotópica. Por exemplo, no homem o comprimento duma CCE da base, correspondendo a uma frequência de 20kHz, é de 25 µm, enquanto, no ápice, na zona onde se codificam frequências muito baixas (100-200Hz), o seu comprimento é de 70 µm.

Última atualização: 2017/08/01 19:49