Surdez: Generalidades

Numerosos fatores patológicos, genéticos ou epigenéticos podem provocar uma surdez (hipoacusia).
A surdez de transmissão (ou condução) é causada por patologia do ouvido externo ou médio.
A surdez neurossensorial (que também se denomina surdez de percepção) é causada por patologia do ouvido interno, da via auditiva e do cérebro auditivo.
As hipoacusias, designadamente as neurossensoriais, são frequentemente acompanhadas de acufenos  (ver página específica).

Importância da surdez

Importance de la surdité

Este gráfico ilustra a incidência das principais patologias de sistema nervoso central e órgão dos sentidos observadas nos EUA há cerca de 15 anos. Mostra que as patologias auditivas (verde) afetavam á época cerca de 10% da população e representavam um custo muito importante para a saúde. Estes valores são ainda maiores na atualidade e são similares no conjunto dos países ocidentais (por exemplo, em 1998 havia 4 milhões de pessoas com patologia auditiva em França).

Surdez: definição

Surdez (ou hipoacusia) é o termo genérico para designar a diminuição da acuidade auditiva. As causas de surdez devidas a  lesão central (cerebral) são raras, de forma que a grande maioria estão relacionadas com alterações do ouvido. A surdez de transmissão origina-se no ouvido externo ou médio. A surdez neurossensorial (que também se denomina surdez de percepção) originam-se essencialmente no ouvido interno. Em ambas as categorias é necessário distinguir causas genéticas e adquiridas.

As hipoacusias de transmissão são devidas a lesões do ouvido externo (ouvido tapado: Ex. rolhão de cerumen) e a lesões do ouvido médio (otites, lesão da cadeia ossicular, ...).
O défice geralmente é moderado e afeta sobretudo a perceção dos sons graves e pouco intensos: entende-mos mal a voz baixa ou sissiada.

4 tipos de patologias frequentes do ouvido externo e médio responsáveis por hipoacusias de transmissão

surdez neurossensorial (ou de perceção) é devida à disfunção do ouvido interno, geralmente por lesão das células ciliadas ou dos neurónios do nervo auditivo.

 2 patologias mais frequentes da cóclea, responsáveis por hipoacusias neurossensoriais

Surdez mista
Uma surdez de transmissão e uma surdez neurossensorial podem estar presentes no mesmo ouvido, constituindo uma surdez mista: por exemplo uma patologia do ouvido médio como a otosclerose em estado avançado pode ter repercussões no ouvido interno, induzindo uma surdez mista.

Surdez genética e surdez adquirida

A surdez pode ser de origem genética ou adquirida durante a vida pós-natal através duma doença (traumatismo acústico, infecção, ototóxicos, envelhecimento, etc.).Mas também pode ser devida a alterações adquiridas sobre uma predisposição genética. Os indivíduos são todos diferentes face à infecção ou o traumatismo acústico, etc..

 

Surdez severa ou profunda ao nascimento

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) em cada 1000 nascimentos diagnosticam-se 1 a 1,5 casos de surdez severa ou profunda, e este número eleva-se a 3% se forem incluídos casos de surdez moderada e aos 5% se forem incluídos todos os casos de hipoacusia.
 Três quartos dos casos de surdez são de causa genética (g). O outro quarto são adquiridas durante a gravidez ou no período perinatal.

Surdez na infância

A maioria dos casos de surdez são devidos a problemas do ouvido médio (OM) como a otite crónica ou a otite média com efusão ou seromucosa.
 A percentagem de casos de hipoacusia de causa genética reduz-se para aproximadamente 10%.
 O restante (azul) é causado por múltiplos factores.

Surdez no adulto

Os factores que causam surdez no adulto estão a aumentar e representam, na atualidade, a grande maioria dos casos de surdez. As otites médias crónicas (OM) só são responsáveis por 20% dos casos, algo menos que a doença da Meniére (M), que também atinge o sistema vestibular (vertigem). O traumatismo acústico (t) causado pela sobre-exposição sonora, ocupa hoje o primeiro lugar dos factores responsáveis pela surdez… e a sua importância só pode aumentar. Outros factores completam este gráfico: principalmente os medicamentos ototóxicos e a surdez súbita.

A surdez de origem genética (g) só é responsável por uma pequena percentagem do total, mas deve-se assinalar que em muitos casos (trauma acústico, ototoxicidade, Meniére…) é provável que existam componentes genéticos que predisponham a surdez adquirida.

 

Última atualização: 2016/18/11 16:36